Para quem é, ou um dia quer ser, mãe…

Minha mãe é…

A promoção foi um sucesso, a ganhadora (Mafalda) ficou super feliz com o presente, e nos presenteou também nos contando como é estar longe da mãe, afinal, um oceano às separam.

Mafalda e a mamãe sortuda!!

“Lembro como se fosse ontem: comprei um buquê de tulipas brancas e roxas, tirei algumas fotos dele e pedi que me fotografassem dando-as para a minha mãe. Tudo seria normal se não fosse o fato de morar a 400km e o trabalho não me permitir ausentar naquele final de semana. Assim começou a saga dos dias das mães longe… Longe daquela que cuidou de tudo para que eu fosse uma menina independente e saudável, para que tivesse uma vida digna. A partir daí, as distâncias só aumentaram…
E o que seriam dos dias em que almoçar ou jantar com a mãe é mais do que uma rotina, é uma celebração de amor?
Seriam, para começo, um esforço para não esquecer a data. Parece banal, mas é fácil esquecer quando não se está ao lado. E quando só se lembra à noite, dá uma sensação de ‘como eu pude fazer isso?!’. Depois, tem de haver criatividade: com o quê presenteá-la?!
De repente vem a sensação de uma comemoração em vão. Que nenhuma mãe substitui a minha, mas também merece um bom dia com os ‘filhos adotivos’. 
Porém, aprendi que as palavras valem muito, principalmente se forem durante o ano todo. Que a saudade sempre vai existir, pois existe o amor. E que a minha felicidade é a da minha mãe… Por isso, comemoro, com saudades, e mais do que nunca vivo este dia para ela. A mamã sempre pediu pouco para o ‘grande dia das mães’: “lê este livro”, “faz isso por mim”, “pensa no que te disse” – “é o único presente que eu quero de dia das mães”. Por isso, o presente eterno que procuro lhe dar, principalmente neste dia, é fazer-me presente, mesmo que a milhas de distância! :)”

Todos os comentários foram muito lindos, afinal, sempre que falamos sobre as mães, o lado sensível floresce!!!! E falando das nossas mães…temos também aquelas que já são mães e deixam a emoção transparecer, quando falam disso:

“Ser mãe …. é o maior e o melhor dos sentimentos que pode crescer dentro de uma mulher, é olhar para aquela pessoinha – pikinininha – e os olhos encherem de lágrimas e nos arrepiar e com um simples olhar dele se sentir a pessoa mais amada do mundo todo, é se achar a mulher maravilha capaz de defende-lo de todo o mal“. Adrielli Landucci, mãe do Rodrigo.

Uma boa semana a todos!

Sobre brincandodetrabalhar

Um novo conceito
Esse post foi publicado em Oportunidades e marcado , . Guardar link permanente.

2 respostas para Para quem é, ou um dia quer ser, mãe…

  1. Márcia disse:

    Aii que história linda.. té fiquei emocionada aqui!!

    O que mais doe de estar distante de uma mãe, é saber que um dia ela pode partir e vc estar Km… e não poder fazer nada!
    Hoje penso que tenho que aproveitar o máximo que posso para estar com ela, para falar com ela e guardar todos esses momentos.

  2. Sabrina disse:

    Lindo lindo mesmo…
    A gente entende mais ainda sobre nossa mãe, qdo se torna mãe de outro alguém…daí passa a compreender e respeitar os conselhos, as preocupações e a sabedoria de quem já passou por diversas experiências.
    Enfim, ser mãe é contraditório: é ter uma carga mto grande de responsabilidade ao mesmo tempo q se pode voltar a ser criança.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s